segunda-feira, 23 de agosto de 2010

E as pendências imediatas?




Um dia para ser lembrado!
E as lembranças haverão de ser mais que positivas, serão... Únicas?

Sempre pouco e demais;
Será sempre como "do século".

Haverão de concordar comigo, em filhos e netos, que existe um algo maior que estar feliz; existe o fazer o outro feliz. E se posso encontrar felicidade em um sorriso alheio, que seja de olhinhos fechados, de cabelos curtos, sorriso verdadeiro que ilumina o arco-íris e faz a lua cheia de inveja em brilhos.

Paupáveis aos olhares, toques, gestos, o estar próximo verdadeiramente somado ao querer bem são saída correta às pendências imediatas.

Hoje já não há falta ou excesso;
É sempre pouco e demais,
Será sempre "do século".

6 comentários:

  1. ah, curti o post! *-*

    ResponderExcluir
  2. E a foto nem ficou tão ruim... né?
    Hey, eu acho que a minha poética voltou, cara.

    Obrigada... pela companhia, pelos cigarros, por ouvir minhas teorias, por expor as suas, pelas músicas, etc etc etc

    ;****

    ResponderExcluir
  3. Meus olhos são mesmos miúdos, espreitei-os ainda mais, lendo esse post.
    Sorriso largo.
    Esse já é o meu 75498º comentário, vou parar.

    hahahahaha

    ResponderExcluir
  4. Giulianna lendo o blog? não sabia que frequentava, muito grato pelo elogio, bom que gostou.

    Quanto à Nêssa, a foto ficou show de bola! (postarei as outras noutras oportunidades). E de nada, pela companhia, os cigarros, tuas teorias, o espaço para as minhas, principalmente: a oportunidade de poder resolver minhas pendências imediatas.
    Sim, foi e é do século! sempre será, sempre! e melhora quando a poética (que quer que seja) volta.
    ah, sorriso com olhos apertados? eu gosto dessa cena; gosto mesmo.

    beijo grande para as duas

    ResponderExcluir
  5. fazer feliz, faz a gente feliz.
    querer bem quem me quer bem.
    somar, compartilhar, dividir sorriso.

    tudo pendente na minha vida,rs.

    gostei da poética, da musicalidade, tudo.
    beijo.

    ResponderExcluir

Espaço para exegese dos leitores; sinta-se à vontade para comentar!