sábado, 15 de outubro de 2011

Mais uma dose; sem gelo, por favor




Porque chegará um momento em que os valores podem vir a conflitar-se a fim de te exigirem uma resposta. Não haverá como perceber se és, já, teus precedentes ou conjunto de aspirações; e justamente por não haver maneira de focar-se em lâminas prateadas, o auto-reflexo se esvai.

Repleto de contrapontos e ambiguidades, pode-se indagar qual será, então, a pergunta (até porque, o que é, diferentemente do que deve ser, consiste conteúdo aformatado).

Sobra, então, uma visão dos índios que migram para o sul; sobram os vales, os crepúsculos e uma incerteza instigante que se diz vida. - E alimentar-se de sobras nem sempre é agradável, mas dá-nos a oportunidade de apreciar antigos sabores, refazer velhas colocações e recobrar melífluo olhar, alhures, todavia.

Um comentário:

  1. Será que o dono deste blog ainda passa por aqui?

    ResponderExcluir

Espaço para exegese dos leitores; sinta-se à vontade para comentar!